Translator

2 Discutindo a relação (DR)

Gatos discutindo a relação. Muito bom!



Agora falando sério...
Sou uma exceção à regra, não gosto de discutir a relação.
Tem coisas num relacionamento que dispensam comentários ou quando discutidas nem sempre se chega a um consenso.
Acho que o homem não gosta de se ver em situações de julgamento, onde suas atitudes e ações são questionadas. E, muito menos, que lhes digam o que devem e o que não devem fazer.
Na minha opinião, a melhor maneira de fazer com que o outro mude de atitude é tentar MOSTRAR que está errado. Criar situações que façam com que a pessoa enxergue seu erro. Aí sim é o momento certo de falar, mas sem alardes, sem acusações... seja discreta e sutil. Na hora, eles não vão admitir o erro, mas lá no fundinho, vão perceber que a atitude não foi legal.
Não adianta falar, falar, falar e falar, isso não leva a nada. A não ser que a pessoa esteja ABERTA a ouvir e aceitar o que você tem a dizer, do contrário, não perca seu tempo.
Não tenha pressa, ninguém muda da noite pro dia. Aliás, ninguém muda ninguém, o que muda é a PERCEPÇÃO do problema, da situação, da vida...
Mas nem tudo está perdido. Alguns homens, gostam de discutir a relação e outros acham um mal necessário (hahaahh... essa foi boa, um MAL necessário, li isso no site coisas de homem).
O importante, é não deixar que coisas pequenas atrapalhem o relacionamento.
Esqueça por um momento, ceda de vez em quando, faça a política da "boa vizinhança".
Seja inteligente, toda mulher sabe que, com jeitinho, a gente consegue tudo.

Bjos
(por Zuleima Torres)

A FELICIDADE NÃO É A AUSÊNCIA DE CONFLITO, É A HABILIDADE DE LIDAR COM ELE.
.

2 comentários:

Zuleima disse...

Achei um comentário no Yahoo respostas sobre este assunto e não resisti em copiar alguns trechos, porque trata-se de uma opinião masculina. Vejam que interessante.

"ahh.. o velho assunto da DR.. (h) rs.. isso já gerou muitas controvérsias em muitas sociedades e já ocorreram verdadeiros genocídios em cima desse assunto.

Existem mulheres que adoram fazer uma DR, e homens que odeiam isso..e existem homens que adoram uma DR (meu caso) e mulheres que odeiam uma DR. Fato é que nem sempre quem está do 'outro lado' da DR, o laco 'acoado' gosta dela mesmo, afinal somos seres humanos e somos muito intolerantes a críticas.

...Acho que quando nós homens nos sentimos acoados, e com medo nós atingimos (muitas vezes primeiro) afim de poder mudar o papel da historia e fazer de voces as culpadas. Tá, sou homem e estou entregando o jogo, se os outros homens toparem comigo na rua, não me espanquem, mas sabemos que é verdade..

... É claro que ele não vai mudar da noite pro dia, mas nós homens somos iguais pão de forma. Quadrados, miolo mole e fáceis de enrolar.. (vou apanhar denovo por isso). Mas é verdade..então você precisa usar a inteligencia que Deus deu para toda mulher, já que vocês tem mais neuronio que nós homens para nos aguentar.. Senta e conversa.. faça o jogo dele...e por trás, faça o seu..de modo que ele não perceba..

Você ganha muito mais assim.."

Veja a pergunta e a resposta na íntegra:
http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=At6xtgH9zDwa1NvkMhXWFaTx6gt.;_ylv=3?qid=20091109095557AArtGjQ

Tatiane disse...

O problema das DR's é que o casal, normalmente a mulher, não analisa o caso antes de discutir. Dado isso, toda hora tem discussão por assuntos paralelos que não atingem o problema central. Tem uma história do monge que até utilizei no programa de 2a. feira: Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião foi preciso encontrar um substituto. O grande Mestre convocou então todos os discípulos para determinar quem seria o novo sentinela. O Mestre, com muita tranqüilidade, falou:

- "Assumirá o posto o primeiro monge que resolver o problema que vou apresentar."

Então, ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo e disse apenas:

- "Aqui está o problema!" Todos ficaram olhando a cena. O vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro. O que representaria? O que fazer? Qual o enigma?

Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e ... ZAPT ... destruiu tudo, com um só golpe. Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:

- "Você será o novo Guardião do Castelo."

Moral da História: Não importa qual o problema. Nem que seja algo lindíssimo. Se for um problema, precisa ser eliminado. Um problema é um problema. Mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja ou, tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, tem que ser suprimido. (http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2004/10/o_vaso_1.html)

Uma moral aplicada as DR's: não adianta ficar apenas podando as folhas e flores nas discussões se o vaso não for destruído.

Meu comentário é básico, mas é isso que penso. Se acabassemos com o vaso, resolveriamos nosso relacionamento e não teriamos tantas DR's.
beijos enormes

Postar um comentário

Olá, amiga(o)!

Obrigada por compartilhar sua opinião aqui no Blog.

Os comentários não são moderados, mas são todos lidos.
Se desejar, deixe o seu e-mail ou o link do seu blog, para que eu possa retribuir sua visita ou responder seu comentário (muitas vezes o link do blog não está configurado no seu perfil do blogger).

Seja bem-vinda(o)!

Um beijo cheio de carinho !!

Zuleima

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

Página Anterior Próxima Página Home
Related Posts with Thumbnails